domingo, 25 de Outubro de 2009

Lembrança da Reunião de Pais


Chegou a altura de fazer a minha primeira Reunião de Pais. Nos momentos antecedentes à reunião, estava preocupada, pois queria que tudo corresse pelo melhor. Felizmente assim aconteceu, fiquei impressionada com a adesão dos pais, apenas faltou um Encarregado de Educação. É de salientar que foi a primeira reunião de pais que se fez, na sala, o que mostra uma adesão muito boa. Tentei ser directa, objectiva e acessível a qualquer sugestão, algo que considero fundamental para que se estabeleçam laços de partilha e cooperação, entre o Educador e os Pais. Devemos lutar para que consigamos ser um complemento uns dos outros, sendo que um não substitui o outro. No final da reunião ofereci a cada Encarregado de Educação uma lembrança, um poema espectacular que encontrei numa das minhas pesquisas, com as crianças fiz pintura de dedos, para que elas mesmas pudessem participar nesta pequena lembrança.
"Quando me virem a montar blocos
A construir casas, prédios, cidades
Não digam que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender sobre o equilíbrio e as formas
Um dia, posso vir a ser engenheiro ou arquitecto.

Quando me virem a fantasiar
A fazer comidinha, a cuidar das bonecas
Não pensem que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a cuidar de mim e dos outros
Um dia, posso vir a ser mãe ou pai.

Quando me virem coberto de tinta
Ou a pintar, ou a esculpir e a moldar barro
Não digam que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a expressar-me e a criar
Um dia, posso vir a ser artista ou inventor.

Quando me virem sentado
A ler para uma plateia imaginária
Não riam e achem que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a comunicar e a interpretar
Um dia, posso vir a ser professor ou actor.

Quando me virem à procura de insectos no mato
Ou a encher os meus bolsos com bugigangas
Não achem que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a prestar atenção e a explorar
Um dia, posso vir a ser cientista.

Quando me virem mergulhado num puzzle
Ou nalgum jogo da escola
Não pensem que perco tempo a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a resolver problemas e a concentrar-me
Um dia posso vir a ser empresário.

Quando me virem a cozinhar e a provar comida
Não achem, porque estou a gostar, que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a seguir as instruções e a descobrir as diferenças
Um dia, posso vir a ser Chefe.

Quando me virem a pular, a saltar a correr e a movimentar-me
Não digam que estou só a brincar
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender como funciona o meu corpo
Um dia posso vir a ser médico, enfermeiro ou atleta.

Quando me perguntarem o que fiz hoje na escola
E eu disser que brinquei
Não me entendam mal
Porque a brincar, estou a aprender
A aprender a trabalhar com prazer e eficiência
Estou a preparar-me para o futuro
Hoje, sou criança e o meu trabalho é brincar."

(Poema de origem desconhecida)

2 comentários:

rosarinho disse...

Olá, muito obrigada pela visita e comentário aos fofos.
o caderno vai-vem, é um dos projectos que visa fomentar a relação escola/família e que temos a funcionar há alguns anos, sempre com muita adesão por parte dos pais.
cada sala tem um caderno que vai a casa das crianças e onde os pais escrevem algo que queiram partilhar, notícias, receitas, histórias, fotografias, etc.
Quando volta à escola o caderno é lido em grande grupo. Temos participações fantásticas.As crianças adoram e é muito bom para o desenvolvimento de uma auto-estima positiva. experimenta!
Gostei muito do teu espaço. Votos de bom trabalho.
beijinho dos fofos e da Rosarinho

Iêda Klein disse...

Passei para desejar uma semana tão linda quanto seus trabalhos e suas postagens.
Beijos, Iêda